Trabalho em altura e construção civil: Saiba tudo sobre este assunto

São vários riscos que um trabalhador da construção civil precisa enfrentar antes de terminar o dia e voltar seguro para sua casa. Para o trabalho em altura é necessário ter conhecimento e não somente experiência.

Todos esses trabalhos precisam de capacitação e conhecimento de normas de segurança do uso correto dos EPIs. A Norma Regulamentadora 35 tem o objetivo de instruir esses trabalhadores quanto à esses riscos e todas as maneiras de trabalhar de forma segura.

Por isso é muito importante conhecer cada detalhe e destrinchar a NR 35. Fazer um ótimo curso profissionalizante é a melhor maneira de começar a carreira com segurança e tranquilidade (conheça o melhor curso NR35 EAD).

Conheça então, um pouco mais sobre o assunto.

Como prevenir acidentes em altura?

Ao pensar em trabalho em altura logo vem à mente os riscos que esses trabalhadores correm. Prevenir acidentes nesses casos pode ser um desafio.

Para que não haja nenhum dano ao trabalhador de construção civil, o principal ponto é estar em dia com todas as obrigações que a NR 35 propõem. Ou seja, é necessário seguir à risca as normas e todas as técnicas que foram aprendidas no curso profissionalizante ou treinamento.

Segundo a NR 35, para trabalhos acima de 2 metros do chão, faz-se necessário o uso de equipamentos de proteção, bem como escadas, plataformas e andaimes.

Os recursos para que o trabalho seja executado da melhor maneira possível e com segurança devem ser fornecidos pela empresa que por sua vez, deve estar em conjunto com os funcionários para cumprir as exigências que mandam a lei.

Os equipamentos de segurança podem ser coletivos e individuais como cinto de segurança como de um paraquedista, presos por travas para evitar a queda.

Esses cintos são indispensáveis para trabalhos suspensos e garantem uma melhor segurança do trabalhador. Além de ter os equipamentos, a empresa também deve sempre revisar quanto a qualidade do produto e ter a plena certeza de que o trabalhador e equipamentos estão aptos para o trabalho.

O ponto principal é evitar qualquer acidente e, ainda que em alguns casos aconteça imprevistos, a ideia é não permitir que esses imprevistos aconteçam.

É importante que as empresas consigam ir além do que a norma determina e criar não medidas de prevenção, mas também eliminar todo o risco de morte caso a queda aconteça.

A importância da supervisão do trabalho em altura

Os trabalhadores da construção civil, normalmente fazem cursos para se especializarem no assunto de maneira a conhecer tudo que precisa sobre o trabalho. Ainda assim, ter um supervisor em cada setor é de extrema importância.

É necessário que todos os fatores sejam considerados, inclusive fatores externos que podem influenciar na qualidade do trabalho e também na segurança.

Uma boa supervisão e gestão do trabalho em altura tende a diminuir os riscos e também perdas de materiais como máquinas e equipamentos que podem sofrer algum dano.

Caso aconteça algo, além do risco de vida de todos os envolvidos no trabalho, há também outros fatores a se considerar como perda de tempo, manchar a imagem da empresa e também a perda de clientes.

Uma maneira de contribuir para evitar qualquer dano físico ou material, é fazer eventuais reuniões com todos que estão envolvidos no trabalho em altura e sempre lembrar as normas estabelecidas.

O formato do trabalho não deve ser adaptado da maneira que bem entender. Tudo deve fluir de acordo com o código de proteção e as normas que devem ser respeitadas e colocadas em prática.

O que é o Seguro de obras e qual sua importância para o trabalho em altura?

O seguro de Obras basicamente é a maneira de garantir o bem-estar para quem exerce trabalho em altura, visando ampará-los em casos de acidentes.

Mesmo com todas as precauções que devem ser tomadas, infelizmente acidentes acontecem e, com isso, o Seguro de Obras tem o objetivo de amenizar essa situação.

No momento de investir no seguro, o recomendado é não visar apenas os custos daquele momento e sim pensar em possíveis danos que podem acontecer. Sendo assim, o ideal é investir em um seguro de qualidade que será bem útil nesses casos.

Análise Preliminar de Risco e a função das construtoras

Cabe ressaltar a importância também da Análise Preliminar de Risco (APR) que tem a função de avaliar a obra antes de começar o trabalho em altura e identificar possíveis acidentes que podem ocorrer.

Caso seja identificado algo de errado, é necessário corrigir todas as imperfeições antes do início do trabalho. Se a empresa não corrigir, ela deve ser penalizada e isso pode gerar uma série de problemas ao proprietário.

É necessário também fazer sinalização em volta da área onde será executado o trabalho e levar em contas todos os fatores externos como fator meteorológico, por exemplo. Outras medidas devem ser tomadas como a verificação de possíveis explosões e maneiras de executar um resgate, caso necessário.

Além disso, cabe a construtora oferecer treinamento teóricos e práticos. Esses treinamentos devem ser periódicos e conter todas as informações necessárias para o trabalho de risco, no caso o trabalho em altura.

Para passar as instruções aos funcionários da construtora, devem ser profissionais qualificados, ou seja, os instrutores devem ser habilitados para isso e devem conter na pauta do treinamento todas as normas, uso de equipamentos, como fazer análise de risco e condutas a serem aplicadas em construção civil e trabalho em altura acima de 2 metros do chão.

Com tudo isso, o trabalho fluirá melhor com garantia de segurança e eficiência.